sábado, 30 de junho de 2012

O que é o Credo?



No encerramento do "Ano da Fé" (30/6/67 a 30/6/68), em comemoração dos 1900 anos dos martírios de São Pedro e São Paulo, o Papa Paulo VI quis oferecer à Igreja a sua "Profissão de Fé", que se chamou o "Credo do Povo de Deus".
Muitas razões tornaram este Credo de Paulo VI de grande importância para a Igreja, sendo muito utilizado e citado nos documentos posteriores da Igreja.
Desde o início de sua vida apostólica, a Igreja elaborou o que passou a ser chamado de "Símbolo dos Apóstolos", assim chamado por ser o resumo fiel da fé dos Apóstolos; foi uma maneira simples e eficaz da Igreja apostólica exprimir e transmitir a sua fé em fórmulas breves e normativas para todos. Nos seus Doze artigos, o Creio sintetiza tudo aquilo que o católico crê. Este é como que "o mais antigo Catecismo romano". É o antigo símbolo batismal da Igreja de Roma.
Santo Ambrósio (340-397), bispo de Milão, doutor da Igreja, que batizou santo Agostinho, mostra de onde vem a autoridade do Símbolo dos Apóstolos, e a sua importância: "Ele é o Símbolo guardado pela Igreja Romana, aquela onde Pedro, o primeiro dos Apóstolos, teve a sua Sé e para onde ele trouxe a comum expressão da fé"( Expl. Symb.,7; PL 17, 1158D; CIC §194)"Este Símbolo é o sêlo espiritual, a mediação do nosso coração e o guardião sempre presente; ele é seguramente o tesouro da nossa alma". (Expl. Symb. 1: PL, 1155C;CIC§197) .
Os seus doze artigos, segundo uma tradição atestada por Santo Ambrósio, simbolizam com o número dos Apóstolos o conjunto da fé apostólica.(cf. CIC §191)
A palavra grega "symbolon" significa a metade de um objeto quebrado (como por exemplo, um sinete que traz em baixo ou alto relevo um brasão), e que era apresentada como um sinal de identificação e reconhecimento. As partes quebradas eram então juntadas para formar um todo e identificar assim o seu portador. Portanto, o Símbolo da fé, o Creio, é a identificação do católico. Assim, ele é professado solenemente no Dia do Senhor, no Batismo e em outras oportunidades.
Por causa das heresias trinitárias e cristológicas que agitaram a Igreja nos séculos II a IV, ela foi obrigada a realizar uma série de Concílios ecumênicos (universais), para dissipar os erros dos hereges. Os mais importantes para definir os dogmas básicos da fé cristã, foram os Concílios de Nicéia (325) e Constantinopla I (381). O primeiro condenou o arianismo de Ário, que ensinava que Jesus não era Deus, mas apenas a maior de todas as criaturas; o segundo condenou o macedonismo, de Macedônio, patriarca de Constantinopla, que ensinava que o Espírito Santo não era Deus. Desses dois importantes Concílios, originou-se o Creio chamado Niceno-constantinopolitano, que traz os mesmos doze artigos da fé do Símbolo dos Apóstolos, porém de maneira mais explícita e detalhada, especialmente no que se refere às Pessoas divinas de Jesus e do Espírito Santo.
Além desses dois símbolos da fé, mais importantes, outros Credos foram elaborados ao longo dos séculos, sempre em resposta a determinadas dificuldades ou dúvidas vividas nas Igrejas apostólicas antigas. Por exemplo, temos notícia do Símbolo "Quicumque", dito de Santo Atanásio (295-373), bispo de Alexandria; as profissões de fé dos Concílios de Toledo (DS 525-541), Latrão (DS 800-802), Lião (DS 851-861), Trento( DS 1862-1870), e também de certos Papas, como a "Fides Damasi"(DS 71-72), do Papa Dâmaso.
O Catecismo da Igreja nos assegura que:
"Nenhum dos símbolos das diferentes etapas da vida da Igreja pode ser considerado como ultrapassado e inútil. Eles nos ajudam a tocar e a aprofundar hoje a fé de sempre através dos diversos resumos que dela têm sido feitos."(CIC§193)
Falando do Credo, São Cirilo de Jerusalém (315-386), assim se expressa nas Cathecheses illuminandorum(5,12; PG 33, 521-524; CIC §186):
"Este símbolo da fé não foi elaborado segundo opiniões humanas, mas da Escritura inteira recolheu-se o que há de mais importante, para dar, na sua totalidade, a única doutrina da fé. E assim como a semente de mostarda contém em um pequeníssimo grão um grande número de ramos, da mesma forma este resumo da fé encerra em algumas palavras todo o conhecimento da verdadeira piedade contida no Antigo e no Novo Testamento".
Também o Papa Paulo VI, em 1968, achou oportuno fazer a soleníssima Profissão de Fé, no encerramento do Ano da Fé, que aqui publicamos conforme foi publicado no L'Osservatore Romano, 1-2 de julho de 1968.
De fato este Credo do Povo de Deus é um marco da maior importância. Quem o aceita plenamente e o vive de todo o coração, é de fato católico; caso contrário, não será, ainda que afirme ser católico. Na verdade, o Papa Paulo VI quis colocá-lo como um farol e uma âncora para a Igreja caminhar nos tempos difíceis de vivemos, por entre tantas falsas doutrinas e falsos profetas, que se misturam sorrateiramente como o joio no meio do trigo, mesmo dentro da Igreja.
Ao apresentar a sua Profissão de Fé, o Papa Paulo VI disse que a sua intenção era a de cumprir a missão petrina, dada por Jesus, de "confirmar os irmãos na fé" (Lc 22,32), que "sem ser uma definição dogmática propriamente dita, repete substancialmente (...), o Credo da imortal Tradição da Santa Igreja".
O Papa justificou a apresentação da Profissão de Fé, em vista da "inquietação que agita certos meios modernos, em relação à fé", diante deste mundo que põe em "discussão tantas certezas". O Papa não deixa de dizer que preocupa-o "que até católicos se deixam dominar por uma espécie de sede de mudança e de novidade". São Paulo, há cerca de 1950 anos atrás, já tinha falado a Timóteo desta "sede de novidades", que acaba levando muitos católicos para o caminho do erro: "O Espírito diz expressamente que nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé, dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas, de hipócritas e impostores (...).'' (1Tm 4,7).
"Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pela curiosidade de escutar novidades, ajuntarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se tirarão às fábulas." (2Tm 4,7)
Paulo VI fala também daqueles que atentam "contra os ensinamentos da doutrina cristã", causando "perturbação e perplexidade em muitas almas fiéis, como se pode verificar nos dias de hoje". Assim, fica claro que o Papa quis com a sua Profissão de Fé corrigir erros de doutrina surgidos após o Concílio Vaticano II, às vezes por interpretação errada de suas intenções. Preocupa o Papa as "hipóteses arbitrárias" e subjetivas que são usadas por alguns, mesmo teólogos, para uma interpretação da Revelação divina (hermenêutica), em discordância da autêntica interpretação dada pelo Magistério da Igreja.
Na apresentação do Credo, o Papa conclui dizendo:
"Queremos que a nossa Profissão de Fé seja bastante completa e explícita para responder, de maneira adequada, à necessidade de luz que tantas almas fiéis sentem, e que experimentam também todos os que, no mundo, seja qual for a família espiritual a que pertençam, estão em situação de procura da Verdade".
Sabemos que é a Verdade que nos leva à salvação. São Paulo, como já citamos acima, fala da "sã doutrina da salvação" (2 Tm 4,7), e afirma que "a Igreja é a coluna e o fundamento da verdade" (1Tm 3,15). Na mesma Carta a Timóteo, Paulo alerta o seu fiel discípulo, bispo de Éfeso, que "Deus quer que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade" (1Tm 2,4).
Note que para o Apóstolo, a "salvação" e o "conhecimento da verdade" são coisas conexas. Quando ele fala aos tessalonicenses sobre a grande provação que a Igreja deve passar antes da volta de Jesus, as terríveis seduções do homem da iniquidade, com as armas de satanás, ele diz que os que se perderem terão como causa não terem se apegado à verdade que salva.
"Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar". (2Ts 2, 10)
"Desse modo serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal". (2Ts 2,12)
Enfim, o Apóstolo exorta os tessalonicenses: "ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes, seja por palavras, seja por carta nossa". (2Ts 2,15)
Claramente notamos que a preocupação do Apóstolo é manter os fiéis firmes na verdade ensinada pela Igreja, seja de maneira oral (Tradição), seja por escrito.
Jesus é a Verdade (Jo 14,6) e disse que a Verdade nos libertará (Jo 8, 32). O Credo do Povo de Deus é mais uma das inúmeras maneiras que a Igreja usa para manter o Rebanho do Senhor no caminho da verdade que liberta e salva.
Quando o Papa João Paulo II apresentou o Catecismo da Igreja Católica, através da Constituição Apostólica "Fidei Depósitum", fez questão de dizer, logo no início:
"Guardar o depósito da fé é a missão que Cristo confiou à sua Igreja e que ela cumpre em todos os tempos".
De fato, em todos os tempos - já vinte séculos - a Igreja cumpre bem este mandato do Senhor, assistida pelo Espírito Santo, não permitindo que se corrompa o "depósito da fé". Vinte e um concílios ecumênicos foram realizados nestes dois mil anos, a maioria deles a fim de debelar as heresias que ameaçavam o sagrado depósito da verdade que o Senhor confiou `a sua Igreja. E, como essas ameaças à fé são contínuas, a Igreja não cessa de chamar os seus filhos a viverem de acordo com a autêntica verdade que Paulo VI ensina na sua solene Profissão de Fé.
Com alegria entregamos aos nossos leitores esse Credo, tão profundo e detalhado, para que fique claro aos nossos olhos a verdade da nossa fé.
Que, vivendo a "obediência da fé" (Rm 1,5), fiéis e submissos à Santa Igreja e ao Sagrado Magistério, possamos chegar todos à salvação; pois, como diz o Apóstolo, "sem fé é impossível agradar a Deus"(Hb 11,6), já que o "justo vive pela fé" (Rm 1,17).
Prof. Felipe Aquino

Dia Litúrgico: Domingo XIII (B) do Tempo Comum


Evangelho (Mc 5,21-43): Naquele tempo, Jesus passou novamente para a outra margem, e uma grande multidão se ajuntou ao seu redor. Ele estava à beira-mar. Veio então um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo. Vendo Jesus, caiu-lhe aos pés e suplicava-lhe insistentemente: «Minha filhinha está nas últimas. Vem, impõe as mãos sobre ela para que fique curada e viva!» Jesus foi com ele. Uma grande multidão o acompanhava e o apertava de todos os lados.

Estava aí uma mulher que havia doze anos sofria de hemorragias e tinha padecido muito nas mãos de muitos médicos; tinha gastado tudo o que possuía e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais. Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se, na multidão, por detrás e tocou-lhe no manto. Ela dizia: «Se eu conseguir tocar na roupa dele, ficarei curada». Imediatamente a hemorragia estancou, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença. Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele e, voltando-se para a multidão, perguntou: «Quem tocou na minha roupa»? Os discípulos disseram: «Tu vês a multidão que te aperta, e ainda perguntas: ‘Quem me tocou? ’» Ele olhava ao redor para ver quem o havia tocado. A mulher, tremendo de medo ao saber o que lhe havia acontecido, veio, caiu-lhe aos pés e contou toda a verdade. Jesus então disse à mulher: «Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz e fica livre da tua doença».

Enquanto ainda estava falando, chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga dizendo: «Tua filha morreu. Por que ainda incomodas o mestre?» Jesus ouviu a notícia e disse ao chefe da sinagoga: «Não tenhas medo, somente crê». Ele não permitiu que ninguém o acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e seu irmão João. Quando chegaram à casa do chefe da sinagoga, Jesus viu a agitação, pois choravam e lamuriavam muito. Entrando na casa, ele perguntou: «Por que essa agitação, por que chorais? A menina não morreu, ela dorme». E começaram a zombar dele. Afastando a multidão, levou consigo o pai e a mãe da menina e os discípulos que o acompanhavam. Entrou no lugar onde estava a menina. Pegou a menina pela mão e disse-lhe: «Talitá cum!.» ( que quer dizer: «Menina, eu te digo, levanta-te» ).A menina logo se levantou e começou a andar — já tinha doze anos de idade. Ficaram extasiados de tanta admiração. Jesus recomendou com insistência que ninguém soubesse do caso e falou para que dessem de comer à menina.
Comentário: Fray Valentí Serra i Fornell (Barcelona, Espanha)
«Somente crê»
Hoje, são Marco nos apresenta uma avalancha de necessitados que se aproxima a Jesus Salvador procurando consolo e saúde. Inclusive, aquele dia abriu-se passo entre a multidão um homem chamado Jairo; o chefe da sinagoga, para implorar pela saúde de sua filhinha: «Minha filhinha está nas últimas. Vem, impõe as mãos sobre ela para que fique curada e viva!» (Mc 5,23).

Quem sabe se aquele homem já não conhecia de vista a Jesus, de vê-lo frequentemente na sinagoga e, achando-se tão desesperado, decidiu invocar sua ajuda. De todas as formas, Jesus captando a fé daquele pai afligido acedeu à petição, só que enquanto se dirigia a sua casa chegou a notícia de que a menina tinha morrido e que era inútil incomodá-lo: «Tua filha morreu. Por que ainda incomodas o mestre?» (Mc 5,35).

Jesus, dando-se conta da situação, pediu a Jairo que não se deixara influir pelo ambiente pessimista, lhe dizendo: «Não tenhas medo, somente crê» (Mc 5,36). Jesus lhe pediu aquele pai uma fé maior, capaz de ir além das dúvidas e do medo. Ao chegar à casa de Jairo, o Messias retornou a vida à menina com as palavras: «Talitá kum, que quer dizer: ‘Menina, eu te digo, levanta-te’» (Mc 5,41).

Também nós deveríamos ter mais fé, aquela fé que não duvida diante das dificuldades e provas da vida e, que sabe madurar na dor através de nossa união com Cristo, tal como nos sugere o papa Bento XVI, na sua encíclica Spe Salvi (Salvados pela esperança): «O que cura o homem não é esquivar o sofrimento e fugir diante a dor, senão a capacidade de aceitar a tribulação, madurar nela e, achar nela um sentido mediante a união com Cristo, que sofreu com amor infinito».

SENHA DO DIA 30 DE JUNHO DE 2012


Bom dia !!

Nada pode nos abater ou tirar o nosso ânimo e entusiasmo em viver a Palavra.
Devemos fazer das dificuldades um trampolim. Devemos superar as barreiras como em uma corrida de obstáculos.
Tenhamos a garra de um atleta bem treinado, que tem sua meta sempre à frente.
Jesus nunca fez curas por simples prazer ou para mostrar o seu poder. Ele as fazia para demonstrar a fé das pessoas. Como a do centurião que pediu para curar seu empregado.
Vivendo a Palavra adquirimos mais entusiasmo e a certeza da parceria com Deus.
Que este dia seja uma clara demonstração que estamos nesse jogo para ganhar.
Para hoje, dia 30 de Junho 2012:

" VIVER A PALAVRA COM UMA ACELERAÇÃO CRESCENTE "

Abraços,
Apolonio

sexta-feira, 29 de junho de 2012

CERCO DE JERICÓ NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA

                                                          CERCO DE JERICÓ

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA
DE 01/07 A 07/07/2012


PASTORAL/MOVIMENTO


HORÁRIOS

IRMANDADE NOSSA SENHORA APARECIDA


06H00 ÀS 08H00

PASTORAL DO DÍZIMO


08H00 ÁS 10H00


CATEQUESE E
COROINHAS

10H00 ÀS 12H00


PASCOM E
VICENTINOS

12H00 ÀS 14H00


MOVIMENTOS
MÃE RAINHA E
NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

14H00 ÀS 16H00


JUVENTUDE,
CATEQUESE E
FESTEIROS

16H00 ÀS 18H00


PASTORAL FAMILIAR
PASTORAL DA CRIANÇA

18H00 ÀS 20H00

MINISTROS


20H00 ÀS 22H00

LITURGIA


22H00 ÀS 00H00

RCC


00H00 ÀS 06H00

MISSA TODOS OS DIAS AS 19H00

29 DE JUNHO - SÃO PEDRO E SÃO PAULO - CELEBRANTE: Pe THIAGO











NOTA DE FALECIMENTO

FALECEU HOJE O SR JOÃO VICENTE DA COSTA RAMOS
PAI DA LOURDES, RESPONSÁVEL PELAS CHAVES DA PARÓQUIA NOSSA
SENHORA APARECIDA E DOS MÚSICOS DO MINISTÉRIO DE MÚSICA
SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS.
HAVERÁ MISSA DE CORPO PRESENTE AMANHÃ, 
30 DE JUNHO AS 07H00 NO VELÓRIO MUNICIPAL
CELEBRADA PELO PADRE MARCOS, TAMBÉM FILHO DO SR JOÃO.

O SEPULTAMENTO SERÁ EM SEGUIDA À SANTA MISSA.

SENHA DO DIA 29 DE JUNHO DE 2012


Bom Dia !!

A melhor purificação para nós é aquela realizada pela vida da Palavra.
Muitas vezes pedimos a Deus a purificação física, a cura de doenças e de todo tipo de mal externo.
Porém, esquecemos de pedir a purificação de nosso espírito.
Lembram a comparação que Jesus faz com relação ao vinho e aos odres? - vinho novo em odres novos.
Portanto, vivamos bem A Palavra e esta vai purificar antes de tudo o nosso espírito. E se tivermos fé, teremos também a cura de muitos outros males: físicos, morais e sociais.
Para hoje, dia 29 de Junho 2012:

" DEIXAR-SE PURIFICAR PELA PALAVRA "

Abraços,
Apolonio

ESCALA DO MÊS DE JULHO/2012 - LEITORES E ACOLHIDA



PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA - DIOCESE DE LORENA/SP
Dia 02 - Segunda-Feira – 19h00
-
Comentarista: ARUSA
Leitura: SARA LÚCIA
Salmo Responsorial: TEREZA
Acolhida(Marcar Intenções/fazer coleta): IRMANDADE N S APARECIDA  
-
Dia 03 - Terça-Feira – 19h00
-
Comentarista: SANDRA
Leitura: EDNA
Salmo Responsorial: LUCIENE
Acolhida(Marcar Intenções/fazer coleta): IRMANDADE N S APARECIDA  
-
Dia 04 - Quarta-Feira – 19h00
-
Comentarista: LUCIANA
Leitura: MAZICO
Salmo Responsorial: ANA LÚCIA
Acolhida(Marcar Intenções/fazer coleta): IRMANDADE N S APARECIDA 
 -
Dia 05 - Quinta-Feira – 19h00
-
Comentarista: GIOVANA
Leitura: GESSI
Salmo Responsorial: JOEL
Acolhida(Marcar Intenções/fazer coleta): IRMANDADE N S APARECIDA  
-
Dia 06 - Sexta-Feira – 19h00
-
Comentarista: ISABEL CRISTINA
Leitura: ROSI
Salmo Responsorial: MARIA RODRIGUES
Acolhida(Marcar Intenções/fazer coleta): IRMANDADE N S APARECIDA
-
Dia 07 - Sábado – 19h00
-
Comentarista: FERNANDA
1ª Leitura: RICARDO
2ª Leitura: PATRICIA ROSA
Oração da Assembléia: SANDRA PEREIRA
Entregar folhetos/fazer coleta/Marcar Intenções/Cuidar do ofertório: CATEQUESE
 -
Dia 08 - Domingo – 19h00
-
Comentarista: DEBORAH
1ª Leitura: EUNICE
2ª Leitura: RICARDO ALEXANDRE
Oração da Assembléia: FLAVIA
Entregar folhetos/Fazer Coleta /Marcar Intenções:/Cuidar do Ofertório: VICENTINOS
  
Dia 12 - Quinta-Feira – 19h00 – Benção do Santíssimo
-
Comentarista/ Oração da Assembléia: LOURDES
Leitura: LUCIANE
Salmo Responsorial: PAULO CESAR
Acolhida (Marcar Intenções/Coleta): MESCs
-
Dia 13 - Sexta-Feira – 19h00 – Missa das Bênçãos
-
Comentarista: MARIA AUXILIADORA
Leitura: TEREZA
Salmo Responsorial: ISABEL CRISTINA
Acolhida(Marcar Intenções/Cuidar do Ofertório): IRMANDADE N S APARECIDA

Dia 14 - Sábado – 19h00
-
Comentarista: GIOVANA
1ª Leitura: FERNANDA
2ª Leitura: ANA LÚCIA
Oração da Assembléia: ROSIANE
Entregar folhetos/fazer coleta/marcar Intenções/cuidar do Ofertório: MARIA PIEDADE / LUZIA MARIA / ISABEL CRISTINA

Dia 15 - Domingo – 19h00 - DÍZIMO
-
Comentarista: AILTON
1ª Leitura: LUIZ
2ª Leitura: REGINA CELIA
Oração da Assembléia: VALÉRIA MARTINELLI
Entregar folhetos/Fazer coleta/Marcar Intenções/Cuidar do Ofertório: PASTORAL DO DÍZIMO
 -
Dia 19 - Quinta-Feira – 19h00 – Benção do Santíssimo
-
Comentarista/ Oração da Assembléia: NAIR DE FATIMA
Leitura: ANA LÚCIA
Salmo responsorial: SARA LÚCIA
Acolhida (Marcar Intenções/Coleta): MESCs
-
Dia 20 - Sexta-Feira – 19h00 – Missa das Bênçãos
-
Comentarista: ISABEL CRISTINA
Leitura: ROSI
Salmo Responsorial: MARIA EUGENIA
Acolhida (Marcar Intenções/Cuidar do Ofertório): IRMANDADE N S APARECIDA
-
Dia 21 - Sábado – 19h00  
-
Comentarista: MARIA AUXILIADORA
1ª Leitura: GERALDO
2ª Leitura: ROSANA GODOI
Oração da Assembléia: SANDRA
Entregar folhetos/fazer coleta/marcar Intenções/cuidar do Ofertório: MOVIMENTO MÃE RAINHA E CAPELA NS DE FÁTIMA
  
Dia 22 - Domingo – 19h00  
-
Comentarista: ARUSA
1ª Leitura: LUCIANA FREIRE
2ª Leitura: RICARDO ALEXANDRE
Oração da Assembléia: EUNICE
Entregar folhetos / Marcar Intenções: TATIANY / FERNANDO / ISABEL CRISTINA
Fazer coleta / Cuidar do Ofertório:  PASTORAL DA CRIANÇA
-

NESSES DIAS NÃO HAVERÁ MISSA NA MATRIZ DE NOSSA SENHORA APARECIDA:

Dia 26 - Quinta-Feira – TRÍDUO SÃO CRISTÓVÃO   
-
Dia 27 - Sexta-Feira   – TRÍDUO SÃO CRISTÓVÃO
-
Dia 28 - Sábado         – TRÍDUO  SÃO CRISTÓVÃO  
-
Dia 29 - Domingo – FESTA DE SÃO CRISTÓVÃO

São Pedro e São Paulo Apóstolos - 29 de Junho


São Pedro e São Paulo ApóstolosHoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos. Estes santos são considerados "os cabeças dos apóstolos" por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.

Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu próprio pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor, Jesus Cristo.

Escreveu duas Epístolas e, provavelmente, foi a fonte de informações para que São Marcos escrevesse seu Evangelho.

Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada "aos pés de Gamaliel", um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.

Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério. Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação.

Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o "Apóstolo dos gentios".


São Pedro e São Paulo, rogai por nós!



http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?dia=29&mes=6

Dia Litúrgico: 29 de Junho: São Pedro e São Paulo, apóstolos


Evangelho (Mt 16,13-19): Naquele tempo, Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou aos discípulos: «Quem é que as pessoas dizem ser o Filho do Homem?». Eles responderam: «Alguns dizem que és João Batista; outros, Elias; outros ainda, Jeremias ou algum dos profetas». «E vós», retomou Jesus, «quem dizeis que eu sou?». Simão Pedro respondeu: «Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo». Jesus então declarou: «Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi carne e sangue quem te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso, eu te digo: tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e as forças do Inferno não poderão vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus».
Comentário: Mons. Pere TENA i Garriga Bispo Auxiliar Emérito de Barcelona (Barcelona, Espanha)
Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo
Hoje é um dia consagrado pelo martírio dos apóstolos São Pedro e São Paulo. «Pedro, primeiro predicador da fé; Paulo, mestre esclarecido da verdade» (Prefácio). Hoje é um dia para agradecer à fé apostólica, que é também a nossa, proclamada por estas duas colunas com sua prédica. É a fé que vence ao mundo, porque crê e anuncia que Jesus é o Filho de Deus: «Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!» (Mt 16,16). As outras festas dos apóstolos São Pedro e São Paulo vêem outros aspectos, mas hoje contemplamos aquele que permite nomeá-los como «primeiros predicadores do Evangelho» (Coleta): com seu martírio confirmaram seu testemunho.

Sua fé, e a força para o martírio, não lhes veio de sua capacidade humana. Jesus então lhe disse: Feliz é Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus (cf. Mt 16,17). Igualmente, o reconhecimento “daquele que ele perseguia” como Jesus o Senhor foi claramente, para Saulo, obra da graça de Deus. Em ambos os casos, a liberdade humana que pede o ato de fé se apóia na ação do Espírito.

A fé dos apóstolos é a fé da Igreja, uma, santa, católica e apostólica. Desde a confissão de Pedro em Cesaréia de Felipe, «cada dia, na Igreja, Pedro continua dizendo: ‘Vós sois o Cristo, o Filho do Deus vivo!’» (São Leão Magno). Desde então até nossos dias, uma multidão de cristãos de todas as épocas, idades, culturas e, de qualquer outra coisa que possa estabelecer diferenças entre os homens, proclamou unanimemente a mesma fé vitoriosa.

Pelo batismo e a crisma estamos no caminho do testemunho, isto é, do martírio. É necessário que estejamos atentos ao “laboratório da fé” que o Espírito realiza em nós (João Paulo II), e que peçamos com humildade poder experimentar a alegria da fé da Igreja.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Escala de Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão




MÊS DE JULHO -  Comunidade Santa Teresinha


Dia 01 (domingo)

Joel,                         Maria do Socorro, Marilda e Giovana

Dia 08 (domingo)


João Brizola, Sara, Ricardo e Celina
 Dia 15 (domingo)


Christiani, Marilda, Joel e Francisca
Dia 22 (domingo)


Maria do Socorro,
Marilda, Celina e Giovana
Dia 29 (domingo)


Christiani, Francisca, João Brizola e Sara




MÊS DE JULHO – Comunidade São Cristóvão

Dia 01 (domingo)

Edna, Sandra e   Paulo César
Dia 03 (terça-feira)

Cerco de Jericó
Dia 08 (domingo)

Cícero, Cleber e Domingos
Dia 10 (terça-feira)

Edna
Dia 15 (domingo)

Inês, Luciene e Tânia
Dia 17 (terça-feira)

Inês

Dia 22 (domingo)

Claudinéia, Patrícia e Luciana
Dia 26 (quinta-feira)

Patricia e Cleber
Dia 27 (sexta-feira)

Paulo César e Sandra
Dia 28 (sábado)

Cícero, Luciana e Tânia
Dia 29 (domingo)

Claudinéia, Domingos, Inês e Edna



MÊS DE JULHO – Matriz Nossa Senhora Aparecida

Dia 01 (domingo)

Almir, Fátima,       Maria Rita, Sara e  Paulo Sérgio
Dia 02 (segunda-feira)

Rosi e Cleber
Dia 03 (terça-feira)

Lourdes e                     Sara (comunidade              Santa Teresinha)
Dia 04 (quarta-feira)

Regina e Edna
Dia 05 (quinta-feira)

Roberta e                  Celina(comunidade              Santa Teresinha)
Dia 06 (sexta-feira)

Rosemeire e                Patrícia (comunidade São Cristóvão)
Dia 07 (sábado)

Ana Lúcia, Mazico e Joel
Dia 08 (domingo)

Rosemeire, Lourdes, Nair de Fátima, Piedade e Regina
Dia 12 (quinta-feira)

Claudia e Sara
Dia 13 (sexta-feira)

Roberta e Beto

Dia 14 (sábado)

Rosana Cristina, Lúcio e Paulo Sérgio
Dia 15 (domingo)

Ana Lúcia, Almir, Fátima, Rosi e Rosemeire
Dia 19 (quinta-feira)

Lourdes e Piedade
Dia 20 (sexta-feira)

Rosana Cristina e              Nair de Fátima
Dia 21 (sábado)

Beto, Mazico e Roberta
Dia 22 (domingo)

Lúcio, Rosana Cristina, Tânia, Sara e Regina
Dia 26 (quinta-feira)

Tríduo São Cristóvão
Dia 27 (sexta-feira)

Tríduo São Cristóvão
Dia 28 (sábado)

Tríduo São Cristóvão
Dia 29 (domingo)

17h00 Carreata de            São Cristóvão


Comunidade de São Miguel Arcanjo – (Mondesir)

Dia 04  (quarta-feira)

Cerco de Jericó
Missa na                          Matriz NS Aparecida
Dia 11 (quarta-feira)

Luciana

Dia 18 (quarta-feira)

Rosi
Dia 25 (quarta-feira)

Mazico






IMPORTANTE:


·       Participação de todos no Cerco de Jericó (01/07 à 07/07)
·       Próxima reunião 12/07/2012
·       Tríduo de São Cristóvão – 26, 27, 28 de Julho às 19h00
·       Carreata dia 29/07 às 17h00

Nossa Senhora Aparecida rogai por nós!!!!!!!!!


ESCALA DE MÚSICOS - MÊS DE JULHO DE 2012



Paróquia Nossa Senhora Aparecida
 MÊS  DE JULHO /2012
  
Dia 01 (domingo)

Alex
Dia 02 (segunda-feira)

Glauciane e Fernando
Dia 03 (terça-feira)

Glauciane e Fernando
Dia 04 (quarta-feira)

Bere
Dia 05 (quinta-feira)

Rosana
Dia 06 (sexta-feira)

Bere
Dia 07 (sábado)

Simone
Dia 08 (domingo)

Gedalis
Dia 12 (quinta-feira)

Rosana
Dia 13 (sexta-feira)

Bere
Dia 14 (sábado)

Glauciane e Fernando
Dia 15 (domingo)

Gedalis
Dia 19 (quinta-feira)

Rosana
Dia 20 (sexta-feira)

Bere
Dia 21 (sábado)

Glauciane e Fernando
Dia 22 (domingo)

Simone




IMPORTANTE:


MÚSICOS: Favor chegar com uma hora de antecedência para uma boa preparação!